Ciclo Menstrual

Ciclo Menstrual

Ciclo Menstrual

O ciclo menstrual tem fases definidas, que variam um pouco de mulher para mulher e de fase para fase.

Fatores psicológicos, como ansiedade e estresse, podem fazer uma bagunça até mesmo no mais regrado dos ciclos. Afinal, esses abalos emocionais interferem diretamente na produção hormonal.

Em média, o ciclo menstrual se repete a cada quatro semanas – os conhecidos 28 dias. Paraalgumas mulheres, porém, esse período pode se estender até 35 dias.  Quem toma pílula, no entanto, tem a garantia de que o sangramento seja tão preciso quanto um relógio suíço. Ao usar esse anticoncepcional, a mulher não ovula e o sangramento nada mais é do que a descamação do endométrio (membrana que reveste a parede uterina).

Mesmo que o ciclo e o fluxo oscilem entre as mulheres, é importante observar ainda que, até os 18 anos, a menstruação não estará completamente regulada. Isso acontece porque o processo depende de hormônios que são produzidos no ovário, na hipófise e no hipotálamo e leva tempo até que eles entrem num mesmo ritmo.

Os ciclos vão se repetir vida afora até a chegada da menopausa, justamente o período em que a mulher deixa de menstruar, que é um processo natural, que ocorre quando há uma baixa de produção hormonal que interrompe a preparação do corpo feminino para uma possível gestação.

De forma geral, um ciclo menstrual pode ser dividido em cinco fases :

– Do 1º ao 5º dia: a fase menstrual começa com o primeiro dia de sangramento. Nesse período, o nível de estrogênio está em seu ponto mais baixo. A falta desse hormônio pode levar à insônia e à agitação. Até por isso, nesses dias em que estamos menstruadas, é possível bater aquela vontade de estar mais próxima das amigas que entendem suas reações. Seu intestino funciona melhor e a retenção de líquido dá uma trégua.

– Do 6º ao 13º dia: na fase pós-menstrual ocorre o reinício da produção de hormônios. O FSH, conhecido como folículo-estimulante, responsável pela formação dos óvulos, atinge seu ápice por volta do 10º dia, quando ele provoca o desenvolvimento de folículos ovarianos (bolsa de líquido que contém os óvulos). Com a enxurrada de hormônios, a sensação de bem-estar predomina. O alto astral e o otimismo são um prato cheio para aquelas situações que deveriam ser enfrentadas e você, sabiamente, adiou em outros dias do mês.

– Do 14º ao 17º dia: seu pico de fertilidade está aqui, na fase de ovulação, mais precisamente no 14º dia, que também coincide com a máxima produção de estrogênio. O óvulo está preparado para a fecundação, caminhando de um dos ovários em direção ao útero. A vitalidade está evidenciada nesses dias.

– Do 18º ao 23º dia: a fase lútea inclui o aumento da produção de alguns hormônios como a progesterona, que atinge seu máximo entre o 20º e 22º dia. O período leva esse nome porque o folículo se transforma em um corpo lúteo, responsável por esse aumento de progesterona e estradiol. Nesse período, se sentir um pouco mais de estafa, permita-se descansar.

– Do 24º ao 28º dia: na fase pré-menstrual, sem a fecundação do óvulo, o organismo deixa de produzir os hormônios progesterona e estradiol. O nível de estrogênio também reduz. A baixa dessas substâncias provoca muitos sintomas físicos e psicológicos que compõem a tão conhecida TPM (Tensão Pré-Menstrual).